quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Inconformismo


Sem os inconformados o mundo jamais seria o que é, ainda estaríamos morando em cavernas.
O inconformismo fez, um dia, um primata se erguer e começar a caminhar de pé.
Os inconformados não temeram desafiar os limites da natureza, e do próprio homem.
Todo herói é um inconformado de plantão, é ele que luta contra injustiça. 
Talvez por causa de todo esse inconformismo, um dia o mundo acabe sucumbindo. 
Mas seria terrível se o homem não tivesse evoluído, e ainda estivesse morando na sua caverna, com uma fêmea rejeitada pelo macho dominante do bando.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Números, Apenas Números

Eu odeio matemática, acho que muitos são como eu. Acho meio imbecil problemas de matemática, por que sempre dão em um único e exato resultado.
Acho que o mundo sem os números seria mais mágico. Lógico que os matemáticos, físicos e afins iriam discordar de mim. 
Mas mesmo assim, vamos a minha esquizofrênica tese:
Os números servem para contar um tempo que nem existe, talvez exista tempo por que existem números.
Os números ativam superstições estranhas nas pessoas,(sexta feira 13, 666 e outros).
Números nos envelhecem, nos tornam preocupados, limitam nossa existência. 
Acho que um ser muito iluminado um dia inventou a música, e logo após, um ser muito maléfico inventou os números,  contou e dividiu as notas musicais.
Um poeta não precisa de números, um genocida sim.
Os números criaram estradas, pontes, edifícios, fizeram homens viajar pelos continentes, e até ao espaço. E também levaram a fama por essas grandes "aventuras" humanas.
Afinal o que é mais importante?
Calcular a distância até o sol, ou admirar o milagre que é a aurora e o ocaso.


domingo, 5 de agosto de 2012

Rede Globalização de TV


Hoje em dia o acesso a mídias se tornou algo bem simples.
Existem muitas mídias para dar audiência. Alguns simples exemplos são; redes sociais, youtube, dvds etc.
E mesmo com todas essas mídias ainda existe um fenômeno chamado novela da globo.
Eu realmente não entendo como pode haver tantos comentários em redes sociais sobre isso.
Se eu fosse um teorista da conspiração, diria que se trata de lavagem cerebral ou algo do gênero. Mas não quero entrar nessa área tão pantanosa.
A novela faz parte da cultura brasileira eu sei, e minha geração foi marcada por algumas delas, sem dúvida.
Estranho é esse fenômeno transcender gerações, pois hoje em dia o acesso à informação está literalmente na palma da mão.
O que mais me impressiona é a banalidade, pois as histórias são sempre as mesmas. Enquanto os seriados americanos (cada vez mais) procuram capturar a atenção com assuntos sobrenaturais e extraordinários.
Talvez o público americano seja em sua maioria mais intelectualizado e/ou elitista. Ou simplesmente eles tenham um controle remoto em sua mão, e não tenham medo de usá-lo.