sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Oceanos


Quantos de vocês eu precisarei atravessar?

Para me dar conta de que você sempre esteve aqui.

Longe de mim mesmo tão perto.

Quantos eu terei que matar?

Para tentar provar minha inocência.

Talvez a maré te cause náuseas.

E então tu resolvas se distanciar.

Quantos séculos eu terei que esperar para rever-te?

A sombra de quem eu fui.

Vendo tudo ao meu redor expirar.

Quantas vezes eu já te vi afastar?

Uma conta que eu não sei mais contar.

Um tórrido sonho que sempre tem fim.

Meu fim, teu fim, nosso eterno fim.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Viagem

Caminhando pela revolta de tudo o que se foi.
Como caminhar sem se perder?
Em uma estrada que não tem mais fim.
Seguindo passos e sombras.
Por vales e lugares que ninguém ousou estar.
Essa é uma viagem, uma nova viagem.
Quem poderá seguir estes caminhos?
Caminho eu só, neste estranho e assustador caminho.
Venha comigo nesta viagem.
Viajo para o mais longe que posso.
Tropeços nas pedras deste caminho.
Trilho caminhos que me levam para longe.
Longe da sã consciência.
Vejo a sombra de meus pés.
Ferindo o chão.
Eu sou esse chão.
Esse solo.
Você é parte do que restou de mim.
Ferido coração venha comigo.
Vamos viajar pra longe.
Tentar ser quem fomos um dia.

domingo, 19 de setembro de 2010

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Momentos Constrangedores

Tem vezes que a gente acaba sentindo vergonha alheia, e da vontade de lançar aquela pergunta, por que tu fez isso!? Enumero aqui alguns desses momentos:



-Ronaldo na Malhação
Na época o fenômeno ainda respondia pelo nome de Ronaldinho e encarou o técnico Betinho no seriado Malhação. Extremamente constrangedor






-Inspetor Faustão e o Mallandro
Incrível filme em que o apresentador Fausto Silva resolveu atuar, contracenando com o ícone Serginho Mallandro. Só que esqueceram de dizer para o nosso Fausto que ele não estava em seu programa dominical.






-O Bebê Cantor
Grande sucesso dos anos 90, o francesinho Jordi na época com uns três ou quatro anos de idade encantava com seus gugus dadas em ritmo dance. Eu imagino a vergonha que ele deva ter hoje em dia quando ouve suas músicas daquela época.






-Karina Bach e o Baixinho da Cerveja
A modelo e atriz Karina Bach tempo atrás fingiu ser a namorada de um famoso baixinho de certa cerveja, apenas para promover uma campanha de marketing da marca. Constrangedor para ambas as partes.






-Pelé Cantor
Não é necessário maiores comentários, basta ouvir o nosso rei do futebol cantando suas canções. Meu Deus que vergonha.






-O Casamento de Michael
O casamento do rei do pop Michael Jackson com a filha de Elvis Presley Lisa Marie Presley que não passou de uma grande jogada de marketing. Pior foi o clipe que os dois fizeram. O que será que pensa nossa Lisa quando revê esse tal videoclipe?






-Lady Gaga
Difícil saber o que mais constrange nessa bela e ao mesmo tempo tão feia menina, as roupas, os videoclipes, ou suas imitações de Madonna e Amy Winehouse. Eu me pergunto será que ela sempre foi assim ou a mandaram fazer isso que ela chama música pop.






-Xuxa
Grande cantora, só que sempre com playback, gaúcha que força um sotaque carioca, dizem que sua boneca assassinava menininhas, fala gírias com x o que a torna uma antecessora da linguagem “miguchês”, ainda é inspiração para alguns que acham que os anos 80 não acabaram. Não sei dizer sé é um momento ou sua carreira sempre flertou com constrangimentos, alheios e próprios.






-Mara Maravilha Evangélica
Evangélica xiita acha que as pessoas esqueceram sua playboy, lá no já longínquo tempo que ela era gostosa, há uns 20 anos atrás, e agora se acha o maior exemplo de virtude do mundo. Pior que passar por um momento é ter um passado constrangedor.






-As Manias de Roberto Carlos
Roberto Carlos é considerado o rei da música brasileira ou algo assim. Até aí tudo bem, o problema é que o rei tem uma coleção de manias e superstições que acabam limitando seu convívio e seu jeito de vestir. Com certeza isso já gerou muitos momentos constrangedores para ele.

Tão Inútil